quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

Em artigo, blogueiro critica “doutrina do medo” da Universal e afirma que a igreja possui “demônios na folha de pagamento”

A Igreja Universal do Reino de Deus vem usando diversas mídias para levar a seus telespectadores sua doutrina e visão de mundo, e essa nova estratégia, foi alvo de críticas severas, em um artigo escrito pelo blogueiro Danilo Fernandes, do site Genizah.
Para Danilo, “a loucura completa se abateu sobre a liderança da Universal”, referindo-se aos recentes acontecimentos que a Igreja, em seus espaços na mídia, afirmou terem acontecido por desvio de seus membros da doutrina pregada pela denominação.
Fernandes opina dizendo que o líder da Universal tem demonstrado “nítido desespero” e tem usado a estratégia de atrair atenção para sua denominação, criando polêmicas, para diminuir a perda de fiéis para a Igreja Mundial do Poder de Deus: “Macedo não tem poupado esforços na criação de polêmicas de alto teor explosivo, mexendo, inclusive, em vespeiros evangélicos conhecidos, como foi no episódio em que atacou um dos ídolos mais vistosos no panteão de semideuses evangélicos: a cantora Ana Paula Valadão (…)Ninguém duvida que todo este esforço é uma resposta às perdas crescentes sofridas pelo império Universal que está sendo atacado em diversas frentes de seu negócio religioso. Seja na concorrência de novos participes do mercado gospel do entretenimento, seja por conta de tipos como Valdemiro Santiago que vem arrebatando fieis da Universal, já que os dois pescam no mesmíssimo barril o mesmo tipo de peixe burro”.
Em seu artigo, Danilo Fernandes afirma que o evangelho pregado pela Universal está carregado de ingredientes que são usados para tornar a mensagem mística e atraente para seu público: “Edir Macedo está carregando nas tintas e pincelando os últimos retoques de  teologia verdadeiramente arrepiante misturando altíssimas doses de capetologia, granalogia e macumbaria em quantidade jamais vista” e questiona o recente episódio em que durante um culto, uma mulher supostamente possuída por um demônio, afirmou que tinha derrubado os prédios no centro do Rio de Janeiro por conta de ex-membros da denominação que lá estavam, afirmando que “Macedo colocou na boca de um dos demônios de sua folha de pagamento a missão de revelar ao mundo a razão da catástrofe: matar um ex-pastor e três ex-obreiros que, tendo deixado a IURD iniciaram novo ministério”.
A emissora do bispo, TV Record, foi mencionada pelo blogueiro como “um negócio lucrativo, uma TV absolutamente secular” e que usando a internet, o líder da Universal criou uma emissora que transmite seus cultos sem nenhuma preocupação com regulamentações jurídicas: “A recentemente criada Web TV do bispo Macedo vem apresentando em sua programação um circo de horrores, livre dos freios morais impostos a uma TV aberta”.
Confira abaixo, a íntegra do artigo “Demônios à serviço da Universal assumem a autoria da destruição dos três prédios no centro do Rio de Janeiro”, escrito por Danilo Fernandes.
A loucura completa se abateu sobre a liderança da Universal. Estamos assistindo, nestes últimos meses, uma profusão de escândalos, sendo a maioria destes, fruto da evidente vontade e da própria criação do seu ditador em exercício, Edir Macedo.
Macedo não tem poupado esforços na criação de polêmicas de alto teor explosivo, mexendo, inclusive, em vespeiros evangélicos conhecidos, como foi no episódio em que atacou um dos ídolos mais vistosos no panteão de semideuses evangélicos: a cantora Ana Paula Valadão.
Macedo sentou a marreta no último pedaço do muro de decência a refrear a sanha comercial de seus pastores, de forma que as suas campanhas de prosperidade tem alcançado nuances impensáveis.
O negócio está tão bagunçado que tem estelionatário indo a IURD para fazer pós graduação.
Por outro lado, os shows de exorcismos e manifestações demoníacas nos templos da seita vivem um furor como não se via desse a década de 80, quando a Universal decolou como a grande denominação neopentecostal brasileira e arrebatou multidões de fieis.
A recentemente criada Web TV do bispo Macedo vem apresentando em sua programação um circo de horrores, livre dos freios morais impostos a uma TV aberta.
Tendo transformado a Record em um negócio lucrativo, uma TV absolutamente secular, Ali Edir e seus 400 bispos ladrões estão fazendo na WebTV coisa jamais vista.
Edir Macedo está carregando nas tintas e pincelando os últimos retoques de  teologia verdadeiramente arrepiante misturando altíssimas doses de capetologia, granalogia e macumbaria em quantidade jamais vista. Por vezes, o telespecatador já não sabe mais se está assistindo ao ensaio de alguma continuação bollywoodiana de sexta-feira 13 ou se é a exibição de um programa onde demônio tomou o lugar de Silvio Santos e os pobres dos fiéis participantes do jogo estão ali a arriscar vida ou morte, fortuna ou miséria no girar da roda da fortuna.
Ninguém duvida que todo este esforço é uma resposta às perdas crescentes sofridas pelo império Universal que está sendo atacado em diversas frente de seu negócio religioso. Seja na concorrência de novos participes do mercado gospel do entretenimento, seja por conta de tipos como Valdemiro Santiago que vem arrebatando fieis da Universal, já que os dois pescam no mesmíssimo barril o mesmo tipo de peixe burro.
A IURD sofreu enorme perda do fiéis como revela, inclusive a última pesquisa por amostra de domicílios do IBGE.
No esforço de reposicionar a sua religião, Macedo está mostrando nítido desespero. Um sintoma novo é a forma quase suicida com que vem construindo uma doutrina de castigo certo aos que deixam a sua religião.
Há pouco mais de 60 dias, Macedo horrorizou até mesmo a quem já não se surpreende mais com suas heresias quando divulgou um vídeo com a reportagem de um grave acidente automobilístico com diversas vítimas fatais, arrematando a notícia afirmando que uma das moças falecidas era uma antiga obreira que havia abandonado a IURD e, por esta razão, a sua vida teria sido ceifada por “seu” “deus”.
Esta semana, Macedo foi ainda mais audaz. Diante da terrível tragédia ocorrida no Rio de Janeiro, onde três prédios desabaram causando a morte de dezenas de pessoas, Macedo colocou na boca de um dos demónios de sua folha de pagamento a missão de revelar ao mundo a razão da catástrofe: Matar um ex-pastor e três ex-obreiros que, tendo deixado a IURD iniciaram novo ministério. Estes “traidores” tinham uma sala em um dos prédios destruídos.
Ou seja, o capiroto, pé redondo, coisa ruim carcará sanguinolento está a serviço de Macedo; É o novo leão-de-chácara da Universal proposto a matar, trucidar e fazer pó de todo aquele obreiro ou membro da IURD que ousar deixar a seita.
Imagino a dor das famílias que tiveram seus entres queridos vitimados na tragédia tendo de ouvir tais disparates. Macedo merece tomar diversos processos. A sociedade organizada precisa tomar uma providência e fechar esta sinagoga de satanás.
É o fim do mundo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário