sexta-feira, 30 de maio de 2014

Pastor norte americano afirma que Twitter e Facebook são “inimigos da religião” e do “relacionamento com Deus”

O pastor norte americano Henry G. Briton publicou recentemente um artigo no qual critica redes sociais como Twitter e Facebook, e afirma que o modelo de comunicação disseminado por essas ferramentas são “inimigas da religião”.

Briton, que é pastor sênior da Igreja Presbiteriana de Fairfax, no estado da Virginia, afirmou ainda que a mídia social tira o foco daquilo que realmente importa, e que as distrai de um “relacionamento com Deus”.

- Estou ficando cada vez mais convencido de que a mídia social pode minar religião por mensagens de “generalistas”, colocando o valor no “curtir” e “seguidores”, e distraindo as pessoas de um relacionamento com Deus e com seus vizinhos mais próximos – afirmou o pastor, no texto publicado no Huffington Post.
O pastor comentou ainda sobre líderes religiosos já utilizam as redes sociais, como o Papa Francisco, que mantém uma conta no Twitter, e também de congregações que mantém páginas no Facebook e LinkedIN. Em seu texto, Briton reconhece que usar as redes sociais é algo “tentador”, mas afirma que as pessoas devem utilizar o tempo que passariam utilizando esses serviços para construir relacionamentos com as pessoas ao seu redor e com Deus.

- Todos nós podemos nos beneficiar ao “desplugar” do mundo online por um dia ou uma temporada, e achar serenidade e crescimento espiritual em uma conexão mais forte com Deus e as pessoas perto de nós – afirmou o pastor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário